Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cinco de Cada Vez

A fotografia tem pouco a ver com as coisas que vemos, e muito a ver com a forma como as vemos..

A fotografia tem pouco a ver com as coisas que vemos, e muito a ver com a forma como as vemos..

Cinco de Cada Vez

30
Ago20

Picote - Miranda do Douro


cincodecadavez

IMG_7809.JPG

IMG_7811.JPG

IMG_7805.JPG

IMG_7812.JPG

IMG_7801.JPG

Ir para fora cá dentro e encontrar, totalmente ao acaso, pequenos pedaços de paraíso..

Por desconhecimento, a aldeia de Picote não estava incluída no roteiro traçado para esta escapadinha pela Rota da Terra Fria, mas uma dica levou-nos até lá, e em boa hora aconteceu..

Parámos o carro no ponto a partir do qual não se pode avançar mais e, ao fundo da aldeia, encontrámos o Miradouro da Fraga do Puio ou, melhor dito, uma simbiose perfeita entre natureza, arquitetura e silêncio..

A vista sobre o rio Douro é deslumbrante.. Quase somos impelidos a ficar numa contemplação muda e de espanto, enquanto aquela paisagem esmagadora se nos oferece, caída aos pés, e a pedir adoração silenciosa..

Depois há o miradouro propriamente dito, de arquitetura moderna e arrojada, que inclui um triângulo suspenso em chão de vidro.. Que pequena maravilha..

Não é possível ter pressa de sair dali..

Juro que o Miradouro de Picote foi o único ponto de paragem de toda a escapadinha de quatro dias, que não foi alvo de críticas negativas e despropositadas, que só os seres adolescentes conseguem fazer de forma completamente gratuita e deveras enervante.. Se não fosse pelo resto, só por isso este recanto já ganhava..

Vá, asseguro-lhe que não se arrepende..

 

02
Ago20

Herdade da Cortesia


cincodecadavez

IMG_7338.JPG

IMG_7099.JPG

IMG_7166.JPG

IMG_7387.JPG

IMG_7210.JPG

Menos de duas horas de viagem. Alentejo. Tranquilidade total.

Reunidos os requisitos pretendidos para uma curta estadia, elegi a Herdade da Cortesia.

Uma paragem em Avis para o reconhecimento da vila e subida às muralhas que, a propósito, oferecem uma vista deslumbrante sobre a paisagem circundante, com a albufeira do Maranhão ao fundo..

Terminada a visita a Avis, estava na hora de rumar à Herdade..

Um final de Junho muito quente, tornou a piscina um alvo fácil e convidativo, desde o início da tarde, quase até o sol se despedir..

Para não sacrificar o desejado descanso proporcionado pela tarde alentejana, o almoço aconteceu ali mesmo, no bar da piscina, com o apoio de um staff muito atencioso..

Durante toda a tarde reinou o silêncio e a boa disposição do filho e sobrinho, que não se cansaram da piscina infinita..

Quase ao final do dia, um passeio pela Herdade com passagem pelo ginásio onde, não raras vezes, treinam equipas internacionais de remo, que ali ficam hospedadas para praticar nas águas do Maranhão..

Em tempos de pandemia não pude testemunhar o afamado buffet de pequeno-almoço, mas o serviço à carta também não desiludiu..

Um refúgio de sossego..