Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cinco de Cada Vez

A fotografia tem pouco a ver com as coisas que vemos, e muito a ver com a forma como as vemos..

A fotografia tem pouco a ver com as coisas que vemos, e muito a ver com a forma como as vemos..

Cinco de Cada Vez

29
Set19

Ilha do Sal - Notas Soltas #2


cincodecadavez

IMG_4388.JPG

IMG_4517.JPG

IMG_4530.JPG

IMG_4619.JPG

IMG_5251.JPG

Santa Maria é a cidade turística do Sal..

Tem tamanho de vila, e fica na extremidade da avenida dos hotéis, tornando cómodo o acesso por parte dos turistas que ali ficam hospedados..

Perder-se pelas ruas de Santa Maria é sempre uma boa ideia, porque o mais provável é que acabe a sorrir com um qualquer episódio.. Um simples cumprimento de Boa Tarde a um cabo verdiano, deu direito a que, orgulhosamente, nos fosse mostrar a casa do Presidente da Câmara, e quando ficou a saber que éramos portugueses, fez questão de mencionar o amigo de Lisboa, o Rui, como se assim mencionado pudéssemos saber quem era..

Para além de Santa Maria, existem no Sal várias povoações piscatórias como Palmeira, Murdeira e Pedra Lume, mas a maior cidade, que é também a capital administrativa, dá pelo nome de Espargos, onde habitam dezoito dos vinte e cinco mil habitantes da ilha..

Ir a Espargos e subir o Monte do Curral, é ter a oportunidade de apreciar a vista de 360 graus sobre a ilha, sobre a cidade e suas casas coloridas, que obedecem a combinações cromáticas que primeiro se estranham e depois entranham.. As cores garridas dos edifícios representam a alegria de viver dos cabo verdianos e é assim em todas as povoações..

A ilha é de origem vulcânica, plana, e escassa de vegetação, apenas pontuada pelas resistentes acácias que, na maioria das vezes, apresentam a inclinação própria de quem é permanentemente fustigado pelos fortes ventos provenientes do deserto do Saara..

No tour que fizemos pela ilha, vimos tudo o que havia para ver, e ainda vimos o que não existia.. Parámos perto de Terra Boa, a zona mais pobre da ilha, particularmente desértica, e as condições atmosféricas e ondas de calor, permitiram a observação de miragens, numa ilusão de que logo ali à frente se encontrava um oásis..

Ficou a vontade de voltar e conhecer outras ilhas, porque o Sal é Cabo Verde, mas Cabo Verde não é só o Sal..

25
Set19

Ilha do Sal - Notas Soltas #1


cincodecadavez

IMG_4737.JPG

IMG_4397.JPG

IMG_4541.JPG

IMG_4897.JPG

IMG_5007.JPG

Clima ameno todo o ano e poucas horas de voo, são alguns dos ingredientes favoritos de quem viaja para Cabo Verde..

Nos últimos anos, o arquipélago formado por dez ilhas, nove das quais habitadas, tem-se afirmado como destino de férias de eleição para muitos europeus que procuram momentos de descanso e de férias em família..

Por falta de tempo não me foi possível conhecer outras ilhas para além do Sal, mas o que me poderá fazer voltar um dia, será seguramente a afabilidade daquele povo.. Não será fácil estarmos uma semana num local em que, rigorosamente, não nos cruzamos com uma pessoa que não seja amável, sorridente e disponível.. 

Em Cabo Verde acontece.. E isto conta muito.. 

Esta forma de ser e de estar do povo de Cabo Verde é sintetizada na palavra crioula Morabeza, que exprime o sentimento tipicamente cabo-verdiano e identifica uma filosofia muito própria, de um povo afável que tem na forma de receber a sua principal característica..

O Sal é a ilha mais turística do arquipélago, os cabo-verdianos consideram-na a ilha das oportunidades, muito por força do emprego gerado pelo turismo.. 

As praias de areia branca a perder de vista e as suas características ventosas, fazem do Sal um destino propício à prática de desportos náuticos, e as lindíssimas praias de Ponta Preta e do Algodoeiro recebem anualmente algumas etapas dos campeonatos do mundo de surf, windsurf e kitesurf..

(continua..)

22
Set19

Ilha do Sal - Salinas de Pedra Lume


cincodecadavez

IMG_4728.JPG

IMG_4729.JPG

IMG_4658.JPG

IMG_4727.JPG

IMG_4721.JPG

Tem medo de se afogar? Aqui é impossível..

São as maiores salinas de Cabo Verde e a razão pela qual a ilha tem o nome de Sal..

As salinas ficam no interior da cratera de um antigo vulcão e tiveram uma importância crucial no povoamento da ilha, bem como na sua actividade económica. Descobertas por volta de 1833, as salinas foram comercialmente exploradas até cerca de 1980, sendo que nos dias de hoje apenas se retira sal para consumo na própria ilha..

Mas o que leva tantos turistas a visitar as salinas de Pedra Lume? A possibilidade de tomar banho em água de salinidade 26 vezes superior à água do mar e ali ficar a boiar sem qualquer esforço, enquanto se aprecia o incrível enquadramento paisagístico..

Adopte uma posição confortável dentro de água, e deixe-se relaxar.. Escusado será referir que a experiência só poderá ser inteiramente positiva se conseguir que os olhos nunca entrem em contacto com a água.. No meu caso não foi possível, tive que me retirar de olhos fechados e quase às apalpadelas para que me despejassem uma garrafa de água para dentro dos olhos.. Problema resolvido, e voltei para a água..

O adolescente divertiu-se imenso, assim que entrou na água deslizou até meio da cratera onde ficou a experimentar as piruetas possíveis, foi o último do grupo a sair e, ao contrário da desastrada mãe, não precisou ser socorrido por ter levado água aos olhos..

Já tinha tido a experiência do Mar Morto em 2009, mas verdade seja dita que as salinas de Pedra Lume em nada ficam atrás no que respeita à experiência de flutuação..

E se é verdade que a pele fica muito sedosa após o banho nas salinas, também é verdade que, em seguida, sabe bem o banho de água doce para evitar sensações de desconforto..

Fica a sugestão..

19
Set19

Ilha do Sal - O Pontão de Santa Maria


cincodecadavez

IMG_5233.JPG

IMG_4329.JPG

IMG_4894.JPG

IMG_4893.JPG

IMG_5227.JPG

O pontão de Santa Maria é um dos verdadeiros pontos de interesse da praia com o mesmo nome..

Caminhei até lá várias vezes durante a semana, em diferentes horários, e a animação está sempre presente, de uma forma ou de outra..

Os barcos chegam com o peixe por volta das 11h e talvez seja esse o horário de visita mais indicado se quisermos ver uma amostra do modo de vida na Ilha do Sal..

Apesar de o mar já não oferecer as quantidades de peixe de outros tempos, a par do turismo, a pesca continua a ser um dos meios de subsistência dos cabo verdianos..

Homens e mulheres sentados por baixo de chapéus de sol, passam os dias no pontão a amanhar o peixe em tábuas improvisadas.. Alguidares coloridos armazenam o peixe que alguém há-de comprar e que os turistas gostam de fotografar.. Como a vida não se coaduna com licenças de maternidade, é comum que as mães tenham ali os seus bebés, ora ao colo, ora ao colo de irmãos também eles crianças, ou até dentro de baldes improvisando pequenas piscinas..

Nas laterais do pontão, o assunto é outro..

Todos os dias, crianças pequenas e outras não tão pequenas assim, atiram-se em piruetas arriscadas para as cristalinas águas, matando assim o tempo que, por vezes, roubam à escola..

É um deleite para quem observa, e os adolescentes que levei comigo na bagagem não resistiram a juntar-se àquele festival de saltos para a água..

Vale cada caminhada até lá..

17
Set19

Ilha do Sal - Praia de Santa Maria


cincodecadavez

IMG_4336.JPG

IMG_5044.JPG

IMG_4258.JPG

IMG_5230.JPG

IMG_4296.JPG

Areal a perder de vista, água quente e translúcida, tons de verde e azul, areia branca e fofa..

Assim é a Praia de Santa Maria, na Ilha do Sal..

Na costa sul da ilha, é uma das praias mais populares e propícias ao lazer, que se estende até ao centro da vila, passando pelo animado pontão..

Tal como as gentes de Cabo Verde, também o mar de Santa Maria é simpático e apaixonante..

O areal convida a banhos de sol temperados com o vento que, na conta certa, por vezes se faz sentir..

Se visitar em Setembro ainda tem o privilégio de poder assistir ao Festival Internacional de Música de Santa Maria, em pleno areal, e perceber a alegria dos cabo verdianos que, a caminho do recinto, já vão a dançar e só arredam pé já de manhã.. Como idosa que sou, testemunhei as filas de jovens que abandonavam o festival, já o sol nascia, a partir da varanda do meu quarto, em vez de também me ter juntado à festa..

Chegar à ilha do Sal é acertar ponteiros com o ritmo africano, é afastar as preocupações e viver os dias seguintes ao sabor do lema da ilha, no stress..